Ganhe 20% de desconto neste mês ao testar nossos serviços.


image286

Em 2009, quando ainda cursava meu curso de Psicologia, percebi que trabalhar dentro de um consultório médico definitivamente não era minha vocação. Na época, era secretaria médica de uma grande clínica de especialidades médicas, na qual tive a oportunidade de desenvolver muitas habilidades de liderança. Tive que tomar uma decisão muito importante para meu crescimento, uma vez que não fazia muito sentido, à época, tomar essa atitude já que tinha toda liberdade e conforto dentro da empresa. Morava com minha mãe e tinha todos meus familiares por perto, mas algo dentro de mim falava mais alto para querer brilhar de forma singular com desenvolvimento humano, ajudando a humanidade a sair da alienação mental. Sabia que seria uma jornada desafiadora e conflitante para os meus familiares (uma vez que a família quer proteger), mas, mesmo sabendo das consequências, criei coragem de focar o meu trabalho completamente e me mudei para o Espírito Santo. Lá, trabalhei alguns meses na Loly Balas como vendedora e, definitivamente, havia descoberto minha vocação de servir ao próximo. Foi tudo muito mágico. Apesar de anteriormente já ter trabalhado como recepcionista de eventos, de faculdade e também como garçonete, percebi que levar alegria e contagiar com meu entusiasmo de fato mudava o estado emocional das pessoas. Era, com certeza, uma vocação dentro de mim.


Enquanto isso, como morava sozinha e o grande Deus, nos meus momentos de folga, comia livros e como trabalhava dentro do shopping ele se tornou minha casa. Era praticamente a livraria Saraiva e as cafeterias do shopping Vitória se tornaram minhas companheiras fiéis naquela época e ainda hoje são. Tenho muito orgulho dessa coragem que tive com apenas 19 anos de idade. Um belo dia comprei um livro Chamado Liderança Uma Questão de Competência, o qual fala sobre competências de liderança e, apesar de já conhecer a maiêutica de Socrátes e também a terapia cognitiva comportamental na Psicologia, percebi naquele livro uma abordagem diferente de desenvolvimento humano o coaching.

Em pouco tempo já estava apaixonada com a possibilidade de não rotular as pessoas e, sim, desenvolver elas sem julgamentos, me formei em um curso intenso e profundo de Coaching, baseado na Psicologia Positiva Aplicada. Desde então, venho atuando, trabalhando com grupos e fazendo atendimentos individuais. Essa experiência tem sido incrível. Sabe quando você percebe que está no caminho certo e fazendo o que você veio para fazer nesse mundo? Trabalhar com a facilitação do processo de desenvolvimento de pessoas é, sem dúvida, o meu chamado. Amo o que faço e a cada grupo, cada processo que chega ao fim tenho a certeza de que é assim que quero atuar!


Essas são as minhas experiências, trabalhando sempre pensando no que está ao meu redor e em como conseguir um grande impacto positivo para todos. Não importa em qual empresa, comunidade, cidade ou país, acredito que sempre é possível colocar nossos talentos a serviço das pessoas e construirmos algo que não seja bom apenas para nós.

Qual a receita para isso? Tenha muita energia, confiança, vontade de fazer acontecer. Seja honesto com as suas palavras e ações, não se deixe desviar por pessoas que não acreditam em você. O mundo está aí, precisando de nós, precisando que pessoas comuns, como eu e você, AJAM.